Ex-assessor de Temer vira réu em caso de mala de R$ 500 mil

O juiz Jaime Travassos Sarinho, da 10ª Vara Federal em Brasília, acatou a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) e tornou réu o ex-assessor do presidente Michel Temer Rodrigo da Rocha Loures (PMDB-PR) pelo caso da mala de R$ 500 mil entregue pelo executivo da JBS Ricardo Saud. O peemedebista foi gravado em negociações e no momento que recebia a quantia e irá responder por corrupção passiva.

A denúncia do MPF foi a mesma oferecida contra Temer pelo crime de corrupção passiva, mas que acabou barrada após decisão da Câmara dos Deputados. A ação foi enviada para o relator do inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, que repassou para a primeira instância a parte da acusação formal que trata de Loures.

De acordo com o juiz Sarinho, foi verificada a existência de “substrato probatório mínimo” para sustentar a acusação contra o ex-assessor parlamentar. Rocha Loures foi apontado pelo MPF como um intermediário entre Temer e o empresário Joesley Batista.

O pagamento era parte de R$ 38 milhões que Batista teria prometido para que o grupo político do presidente atuasse em assuntos de interesse da JBS no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *