Internos fazem rebelião na Casa de acolhimento Zilda Arns em Feira de Santana

Internos de um dos alojamentos da Comunidade de Acolhimento Sócio Educativa Zilda Arns (Case), localizado em Feira de Santana, se rebelaram nesta manhã (11) por cerca de uma hora. De acordo com informações do Acorda Cidade, 24 internos da unidade fizeram dois agentes reféns, mas a situação foi controlada com a chegada da Polícia Militar. O diretor da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), Tarcísio Branco, confirmou a rebelião ao Bahia Notícias, mas negou que reféns foram feitos. “O não atendimento das reivindicações gerou protesto dos adolescentes, que subiram no telhado do alojamento, mas foram contidos pelos colaboradores da unidade. Não houve atos violentos, reféns ou feridos. A Polícia Militar, que atua no posto avançado, localizado na entrada da unidade, foi acionada para mediar o conflito, que durou cerca de uma hora”, declarou em nota. Dentre as reivindicações dos internos estavam pedidos de alimentação e roupas trazidas por visitantes, cortes de cabelo que os identifique como integrantes de grupos específicos e ausência de revista em familiares e visitantes. “Assim como uma escola recebemos uma briga que gera um transtorno na sala. Uma situação pontual. Recebemos [na Case] adolescentes recém saídos do crime organizado, com um nível de paz espiritual abalado, então situações pontuais como essa podem acontecer”, completou o diretor da Fundac. Ninguém ficou ferido durante a ação dos adolescentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *