Três suspeitos de chacina de quilombolas em Lençóis/BA é preso pela Polícia Civil na chapada diamantina

 

 

Foram presas três pessoas acusadas pelas mortes de seis trabalhadores de uma comunidade quilombola de Lençóis, na Chapada Diamantina (veja aqui). Segundo informações da 13ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), de Seabra, o crime pode está relacionado à disputa pelo tráfico de drogas na região.

A chacina que ocorreu na Comunidade Quilombola de Iúna no domingo (06/08), Ainda sobre investigação da delegada Mariella Silveiro, titular da Delegacia Territorial (DT), de Lençóis, Gildásio Bispo das Neves, vulgo Leixão, de 51 anos um dos mortos na chacina, era o principal alvo.  Leixão teria sido executado, com outros cinco comparsas, a mando de Leonardo da Silva Moraes, o Léo Careca, líder de outra quadrilha, por vender drogas para um rival de Léo, conhecido pelo apelido de Naninho, oriundo da região de Irecê. (Com informações do A Voz da Cidade)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *