Casal de baiano acusado de estelionato nos EUA é preso pelo FBI

por Redação SN
Casal de baiano acusado de estelionato nos EUA é preso pelo FBI
Dezenove brasileiros foram presos em Massachusetts, Boston, nos Estados Unidos, acusados de um esquema de estelionato que vitimou mais de 2 mil pessoas na América do Norte. Entre os presos, está um casal de baianos, naturais do município de Vitória da Conquista: Wemerson Dutra Aguiar, 25, e Priscila Barbosa, 35. 

O esquema operava em todos os Estados Unidos criando contas fraudulentas em aplicativos de entrega e transporte. As contas eram criadas utilizando identidades roubadas e vendidas para motoristas que não possuíam as qualificações necessárias para operar nesse tipo de serviço. 

De acordo com o Departamento de Justiça do distrito de Massachusetts, o esquema também contava com a criação e uso de bots automatizados e tecnologia de falsificação de GPS para aumentar o dinheiro recebido com as contas fraudadas. O governo estadunidense estima que mais de 2 mil pessoas foram roubadas e tiveram as identidades utilizadas no esquema.

O esquema era operado desde janeiro de 2019, com os conspiradores fraudando pelo menos cinco empresas de transporte e entrega nos EUA. O esquema envolvia a obtenção de imagens das carteiras de habilitação e números do Seguro Social das vítimas, a criação de contas fraudulentas de motoristas usando esses identificadores e o aluguel ou venda dessas contas.

Procurador em exercício dos EUA, Nathaniel R. Mendell afirma que os criminosos se aproveitaram principalmente do atual momento em que milhões de pessoas dependem desse tipo de serviço para se locomover ou receber comida para tocar o esquema.

“Uma série de pessoas sem as qualificações mínimas e não elegíveis para trabalhar nos EUA foram aptos de forma ilegal. Elas trabalhavam burlando por exemplo a verificação de antecedentes criminais”, disse o procurador antes de encorajar que as vítimas entrem em contato com o escritório.

Agente encarregado do FBI na divisão de Boston, Joseph R. Bonavolonta afirma que os 19 brasileiros arrastaram milhares de pessoas inocentes para o esquema criminoso buscando uma maneira fácil e rápida de fazer dinheiro. Ao tomar essa medida, comprometeram a segurança pública ao eventualmente colocar até criminosos no volante.

O casal baiano pode pegar até 20 anos de prisão. A depender do comportamento na cadeia, podem ter três anos de condicional, além de precisarem pagar multa de 250 mil dólares ou duas vezes o ganho bruto do crime. 

Do CORREIO

Recomendados para você

Deixe um comentário