Traficante de Engenho velhoPor ora, parece que o comando do tráfico de drogas nas  localidades do Manguinhos e do Bariri, ambas no Engenho Velho de Brotas, ficará em aberto. O principal traficante do bairro, segundo a Polícia Civil, Carlos Ricardo Sampaio do Rosário, de 47 anos, o Ricardo Cabeção, foi preso na tarde da terça-feira, 14, por policiais militares do Pelotão de Emprego Tático Operacional (Peto) da 26ª CIPM (Brotas), durante uma incursão no Manguinhos.

 


Ele foi reconhecido por  policiais do Serviço de Missões Especiais (SME) da companhia, enquanto caminhava por uma das ruas da comunidade. “Ele não esboçou nenhuma reação, não tentou fugir. Não tinha arma, nem drogas”, revelou o major Cláudio Márcio Guanaes, comandante da 26ª CIPM.

 

Ricardo Cabeção foi levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde teve três mandados de prisão cumpridos pelas mortes de Josemar Damasceno Crisóstomo Costa, de Rafael Lima dos Santos e de Ademir América da Silva, ocorridos em 2011, 2013 e 2014, respectivamente. De acordo com o major Guanaes, o criminoso monopoliza todo o tráfico de drogas no Engenho Velho de Brotas.

 

Ele foi interrogado na tarde desta quarta, 15, pela delegada Mariana Ouais, titular da 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico), e depois encaminhado ao Complexo Penitenciário da Mata Escura.

 

 

A delegada Maria Dail Sá Barreto, titular da 6ª DT (Brotas), afirmou que Ricardo Cabeção costuma agir de forma assistencialista dentro das comunidades. No entanto, não perdoa quem ousa cruzar seu caminho. “Dizem que ele ajuda os moradores, dá cestas básicas e outras coisas. Agora, quem o trai e os inimigos, ele manda matar”, contou ela.

 

Ainda segundo a delegada, o suspeito integra a Facção Caveira e rivaliza com Cosme de Farias, que é do Comando da Paz (CP). Ele é aliado de Genilson Lino da Silva, o Perna, que está no Presídio de Segurança Máxima, em Catanduvas(PR).

 

Conforme a Polícia Civil, Ricardo Cabeção negou envolvimento com a criminalidade e decalrou trabalhar apenas como alfaiate. Além de ser investigado por envolvimento em diversos homicídios e tentativas de homicídios, ele tem passagens por roubo e falsificação de dinheiro.

 

Fonte UOL Salvador