De acordo com informações de testemunhas, dois homens armados com pistolas e encapuzados, a bordo de um veículo pick-up Chevrolet S-10, de cor cinza, desceram do carro e atiraram várias vezes contra Alex, que ainda correu para sua residência, mas foi alvejado por três tiros, que atingiram-lhe braço, ombro e rosto.


A vítima foi socorrida para um hospital da cidade, passou por atendimento e, em seguida, foi conduzido por uma ambulância para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, em Itabuna. A irmã de Alex que o acompanhava no trajeto, dentro da ambulância  informou que ele vinha conversando com ela, lúcido e medicado.

Contudo, nas imediações da pedreira, já próximo à Itabuna, os mesmos criminosos interceptaram a ambulância, obrigando o motorista a parar o veículo. Os assassinos atiraram no pneu do automóvel, e em seguida, quando Alex tentou descer da ambulância para fugir, os bandidos atiraram diversas vezes, à queima roupa, tirando qualquer possibilidade de sobrevivência da vítima.

Há informações de que Alex tinha envolvimento com o mundo do crime, tendo, inclusive, passagem pela polícia por porte ilegal de arma. Ele deixa três filhos. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) isolou a área do crime, controlou o tráfego e acionou a Polícia Civil.

O corpo de Alex foi conduzido para o Departamento de Policia Técnica de Itabuna.

Verdinho Itabuna