Após tragédia que matou dez jogadores no Centro de Treinamento do Flamengo, agora é o time de Bangu quem sofre com graves consequências


O ano de 2019 começou ligado no 220 V. Uma tragédia após a outra tem sido noticiada. Uma das mais recentes e dramáticas envolveu um incêndio no Centro de Treinamento (CT) do Flamengo, o Ninho do Urubu. Dez jovens morreram enquanto estavam descansando em seus alojamentos.

Enquanto os verdadeiros culpados são procurados, mais uma notícia envolvendo fogo e futebol chocou o Brasil nessa segunda-feira, 11 de fevereiro.

Em um dia que jornalistas noticiaram a morte de Ricardo Boechat, âncora da Band, o time de Bangu sofreu com outro incêndio Mais uma vez um incêndio deixou feridos no futebol do Rio de Janeiro. O Bangu treinou, nesta manhã de segunda-feira, na Comissão de Desportos da Aeronáutica, no Campo dos Afonsos.

Após a atividade, enquanto os jogadores descansavam no alojamento, o fogo começou. As informações foram divulgadas primeiramente pelo ‘Globoesporte.com’ e confirmadas pelo O Dia.

Após tragédia que matou dez jogadores no Centro de Treinamento do Flamengo, agora é o time de Bangu quem sofre com graves consequências

As primeiras informações são de que pelo menos três pessoas teriam ficado feridas com o incêndio e foram encaminhadas para o hospital da Aeronáutica.  Não foram reveladas as identidades das vítimas, tampouco a gravidade da situação. O Globo esporte diz que dois dos queimados seriam jogadores do Bangu. A terceira vítima seria um soldado da aeronáutica, que entrou nas chamas para salvar os atletas.