Celso Pereira Bispo, 42 anos, é suspeito de matar o enteado, de 7 anos, por não aceitar o fim do relacionamento com a mãe do garoto — Foto: Alberto Maraux/ SSP

Polícia suspeita que vítima sofreu violência sexual. Corpo do garoto foi achado enterrado perto da casa em que ele morava.


O homem preso suspeito de matar o enteado, de 7 anos, em Salinas da Margarida, município a cerca de 230 km de Salvador, confessou o crime e disse à polícia que o cometeu porque não aceitava o fim da relação com a mãe do garoto, ex-companheira dele. As informações foram divulgadas pela Polícia Civil nesta terça-feira (29).

Celso Pereira Bispo, 42 anos, foi preso na sexta-feira (28), após a Justiça determinar um mandado de prisão temporária contra ele. O corpo de Walter de Jesus Santos tinha sido encontrado na quarta-feira (23), um dia após a criança sumir, em um terreno na mesma rua onde a vítima morava.

Depois de diligências, os policiais civis encontraram uma casa usada pelo suspeito como local de trabalho, onde peritos encontraram manchas. Segundo as investigações, há indícios de que a vítima sofreu violência sexual. No entanto, a polícia aguarda o laudo de Departamento de Polícia Técnica (DPT) para comprovar se houve o abuso e determinar as causas da morte da criança.

Segundo a polícia, Celso responde a outro homicídio contra uma mulher, na cidade de Muritiba, recôncavo baiano. Ele também tinha envolvimento amoroso com a vítima. O crime ocorreu em 2012.

Por G1-Ba.