(Foto reprodução Facebook)

Anúncios

Três pessoas com idades entre 21 e 37 anos estavam no helicóptero que caiu nesta terça-feira (23) na Zona Sul do Recife. Além da 1ª sargento da Aeronáutica Lia Maria Abreu de Souza, de 34 anos, eram tripulantes na aeronave o piloto Daniel Galvão, de 37 anos, e o operador Miguel Brendo, de 21 anos, funcionários da Helisae Helicópteros do Nordeste, terceirizada que opera o Globocop.

Daniel e Lia não resistiram aos ferimentos e morreram após o acidente. Miguel passou por cirurgia no Hospital da Restauração (HR) e segue internado em estado grave.

O acidente aconteceu por volta das 6h15. Momentos antes da queda, o telejornal matinal da emissora de televisão, o Bom Dia Pernambuco, mostrava que o dia começou com muita chuva na capital pernambucana. Pouco após o início do programa, a aeronave caiu. Veja o perfil das vítimas da tragédia:

Miguel Brendo Pontes Simões, 21 anos

 

O operador de transmissão Miguel Brendo completou 21 anos no último domingo (21). Funcionário da Helisae há um ano e meio, ele trabalhava na captação, gravação e transmissão de imagens para a empresa, onde fez o curso de operador de sistemas. Miguel é enteado do capitão Wagner Monteiro, um dos donos da Heliase. O jovem sofreu vários traumatismos e choque hemorrágico. Ele chegou ao HR em estado extremamente grave e passou por uma cirurgia.

 

Daniel Cavalcanti Figueira Galvão, 37 anos

Comandante da aeronave, Daniel tinha mais de 1.300 horas de voo e trabalhava há seis anos na Helisae. Daniel tirou a licença de voo comercial de helicóptero em 2011 nos Estados Unidos e era apaixonado pela aviação. Ele estava casado há cerca de um ano com a médica Isabela Fonseca e não tinha filhos.

 

Lia Maria Abreu de Souza, 34 anos

Com 17 anos de atuação, a primeiro sargento da Aeronáutica trabalhou em São Paulo e no Acre antes de vir para o Recife, onde estava há aproximadamente dois anos. A sargento, que faria 35 anos nesta quinta-feira (25), deixou um filho de 2 anos. A família dela mora no Rio de Janeiro. Eles e o ex-marido de Lia, que mora em Brasília, já foram informados do acidente. Por ser controladora de voo, ela foi convidada pela empresa para participar da transmissão. [Fonte: Folha-PE]